10/04/17 - Abastecimento: A tentativa de economizar pode gerar grandes prejuízos

O que é preciso saber para não cair no golpe do combustível adulterado.

Em tempos de crise é natural procurar por opções mais em conta. Porém, é necessário investigar se o baixo preço não está relacionado à má qualidade do produto. No caso de combustíveis adulterados, o maior prejudicado é o consumidor, já que a adulteração causa uma série de problemas ao veículo.

Poucas pessoas sabem que é direito do cliente solicitar o teste do combustível antes mesmo de abastecer. Este cuidado pode evitar muita “dor de cabeça”, especialmente quando não se conhece o estabelecimento.


Teste de combustível é direito do consumidor e identifica possíveis adulterações. Acima, laboratório de testes no Rudnick.

Principais formas de adulteração do combustível:

- Utilização de mais álcool do que a legislação determina na gasolina. O percentual máximo de álcool anidro é de 27% (comum e aditivada) e 25% (Premium).
- Uso de álcool de origem suspeita.
- Adição de produtos como água, solventes, tintas e metanol; uma substância tóxica ilegal que prejudica o sistema nervoso central do ser humano, além de causar superaquecimento no motor.

Nos veículos mais novos (que usam injeção eletrônica) os problemas surgem a médio e longo prazos. Já os mais antigos (que possuem carburador) são mais sensíveis às adulterações e os prejuízos podem ocorrer em curto prazo. Veja os principais transtornos:

- Falhas repentinas no motor e perda da potência. Em alguns casos pode até ocorrer a parada total do veículo.
- Está consumindo mais combustível do que o normal.
- A luz da injeção eletrônica acendeu sem motivo aparente.

Principais prejuízos:

- Danos no sistema de injeção eletrônica, tal como entupimento dos bicos.
- Resíduos no motor, que é o item de manutenção mais cara do veículo.
- Nos carros flex a maior adição de álcool na gasolina do que o determinado por lei não afetará o veículo. Porém, a adição de solventes e outros produtos químicos, tanto na gasolina quanto no álcool, são prejudiciais a qualquer motor.
- Quando a quantidade de solvente encontrada é muito grande, o combustível adulterado pode chegar a corroer a cabeça de pistão e as válvulas.
- Prejuízo nas velas e no catalisador. Qualquer uma dessas peças com defeito aumentará o consumo do seu veículo.

Nos Postos Rudnick a qualidade dos combustíveis sempre foi um cuidado. Há quase 50 anos no mercado, a matriz é referência no Sul do Brasil, por estar na vanguarda de soluções para o motorista. O posto conta com um moderno laboratório à disposição para a realização dos testes de combustível. Este serviço é gratuito e 24 horas!

Dicas Rudnick para evitar prejuízos:

- Procure abastecer sempre no mesmo posto e exija a Nota Fiscal (A NF é uma importante prova, caso o consumidor sofra prejuízos materiais por conta da má qualidade do combustível).
- Exija o teste do combustível e verifique os selos identificadores de qualidade, criados por conta da própria marca.
- Antes de abastecer, se não conhece o posto, pesquise a respeito de sua credibilidade.
- Se comprovada a irregularidade, a denúncia deve ser feita à ANP (Agência Nacional do Petróleo). Telefone 0800-900267. O Poder Público garante sigilo aos denunciantes.

Em caso de dúvidas sobre os produtos e serviços, temos um canal direto com a nossa gerência.